web art.

Acabo de ler a “The Cide“, uma revista 2.0 de muito bom gosto. A combinação da arte visual intensa, da sutileza das animações, da música e da narrativa de HQ permitem uma bela imersão e aproximação com o protagonista, Kevin Grace. Meio fotonovela, meio clip, experimental na mescla de linguagens.

Foram mais de 10.000 fotografias. Quatro meses da escrita e de pré-produção, num a trabalho articulado entre designers, argumentistas, fotógrafos, programadores, engenheiros de som, músicos, animadores em flash, redatores e atores, para colocar no ar o projeto concebido em 2006.

A revista tem possibilidade de leitura em 5 idiomas (Inglês, Espanhol, Francês, Italiano  e Português) e está no formato flippage.  Já são dois episódios publicados.

https://i2.wp.com/a665.ac-images.myspacecdn.com/images01/72/l_cf06354b3b3720ba1942adc25837ffb0.gif

Anúncios

caquinha!

digitalApaguei sem querer todo meu bookmark do firefox! Mais de mil páginas indexadas por temas de interesse, de links do mundo geek, design, pesquisas, a receitas de comida sem lactose. Tudo pro beleléu!

Normalmente eu acumulo os links durante o ano e lá pra dezembro eu faço backup para um diretório de arquivamento. Tenho um diretório de favoritos com uma coletânea das navegadas por cada ano, desde 1999. Minha imperícia ao usar o Ccleaner teve um preço que não terei como resgatar.

Pra assegurar o que sobrou desse mês. Alguns links de geradores de trecos que andei visitando:

amigo ou fã..

Picture_24

conexões ativas

Tenho twittado com frequencia, lido microblogagens em portugues, ingles, espanhol e italiano.
Surpreendentemente, me distraído, aprendido bem mais, em comparação ao orkut, facebook, rss, multiply e eteceteras.
No orkut ainda me encanta encontrar pessoas, dos amigos de infancia, gente com interesse comum, a familia distante. E o melhor, no meu caso, poder felicitar de verdade os vários aniversariantes conhecidos.
No facebook basicamente “estou”, mas praticamenente não me relaciono. Acesso temas pouco explorados no orkut, por exemplo sobre SL, sobre tecnonerdices, educação, com a vantagem de muito menos flame e exibicionismo que no orkut.
Quase todas as pessoas da minha lista estão também nas outras redes, e parece que são mais produtivas noutras webferramentas do que no face.
O RSS que mais uso é do googlenews, e as vezes queria um filtro de filtro, para selecionar mais a quantidade de informação.
Multipply tem muita coisa legal e pessoal. Dos blogs faço leituras diárias, numa seleção quase que metodologica entre pessoais, humor e profissionais. Cada dia um grupo. Ainda tenho os alerts do gmail, as contas de e-mail e os grupos de discussão, maior parte em web, dois ou três em resumo semanal e apenas o que eu modero, o jornalismo teoria e prática, com leitura diária.

 

xanadu

Sei que o formato blog é o Topoftop da web. Fácil, rápido, acessível. Mas na minha visão lilojornalistica, são  nos CMS multimidiáticos que se deveria  investir intensamente, para o desenvolvimento de boas arquiteturas de informação jornalística. Convergir tem que ser mais que juntar técnicas e tecnologias em feixe, paralelas, que em raros momentos se tangenciam. Hoje acordei pensando na entrevista do Ted Nelson e naquela estória de que web, hipertexto não podem ser um amontodado de nós que se emaranham e não se comunicam no senso de verdadeiro compatilhamento-emissão, recepção e feedback.

retrato falado

essa eu capturei no no blog Caça link

O site Ultimate Flash Face dispõe de uma ferramenta online e gratuita, na versão beta, com dezenas de tipos de cabeças, cabelos, olhos, sombrancelhas, óculos, narizes, bocas, queixos, bigodes, barbas, cavanhaques, ou seja, todos os elementos que compõem o rosto de homens e mulheres.

mais periodismo

Portada
Guía de
Comunicación Digital
Fernando Núñez Noda. Publicaciones UCAB,  (Caracas, 2005).
221 páginas.

 

link para site de apoio

V para verdadeiro F para falso

Exercício de pensar. Leia as afirmativas abaixo, julgue como VERDADEIRAS ou FALSAS e justifique em 6 linhas e alguns links sua escolha em seu blog, guardanapo, caderninho ou celular.

  • Mito nº 1: todos estão usando a Internet.
  • Mito nº 2: o número de usuários crescerá sem limites.
  • Mito nº 3: a Internet será a “grande força democratizante”.
  • Mito nº 4: a Internet é uma comunidade mundial.
  • Mito nº 5: a rede mundial revolucionará o marketing.
  • Mito nº 6: a Internet eliminará os intermediários.
  • Mito nº 7: a informação digital eliminará os livros.
  • Mito nº 8: todos vão poder se tornar editores.
  • Mito nº 9: o NetPhone acabará com as companhias telefônicas de interurbanos.
  • Mito nº 10: o NetComputer será a próxima grande revolução.
    • Por minha conta e risco:
      • O uso do artigo definido compromete a lista.  Devem existir mais UNS tantos outros mitos que não foram citados.
      • Esta história de organizar tudo em 10 tópicos começou por Moisés.

Depois de exercitar suas capacidade de escolha e de argumentação, dê uma voltinha pela matéria da folha e veja como o especialista Karl Albrecht desenvolveu suas observações sobre cada um dos tópicos. Sinta-se estimulado a criar seu próprio TopTen, reunir amigos e escrever seu próprio livro. Pode ser que publifolha não publique, mas com certeza você encontra uma lista com as dez melhores editoras sob medida para você.

Praticamente “gabaritei”  em uníssono com o especialista, mas o ponto de maior concordância é a conclusão abaixo:

A TERRÍVEL VERDADE

A realidade nua e crua é que nem todo mundo no planeta aprecia um computador ou está delirando para “navegar na Net”. Em verdade, a maioria nem quer.

Exercício de ser jornalista

Os trabalhos das turmas de jornalismo digital estão timidamente saindo do plano ds idéias…
É uma liberação do receio de lidar com o meio digital de forma jornalística e experimentar suas alternativas comunicativas. A média de alunos das turmas está cursando o quarto semestre de jornalismo.

“http://cirandadenoticias.wordpress.com”
“http://seligaaqui.zip.net”
http://www.ascalcinhasdelas.blogspot.com/
http://www.informarparaformar.jor.br”
“http://gaiaviva.wordpress.com”

recebido e repassado

“A Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) da Fiocruz lança nova versão do Manual do Autor, que pretende oferecer a autores de cinema, teatro e televisão subsídios para tratar de temas de saúde pública de forma atraente e acessível ao público em geral. Temas atuais como violência e relações entre mudanças climáticas e saúde foram incluídos na publicação que foi elaborada em parceria com vários especialistas da Fiocruz e de instituições como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio) e a Universidade de São Paulo (USP).

http://www.fiocruz.br/media/manual_do_autor.pdf”
by linksmania