Canção leve de escárnio e maldizer

Nesta terra de doutores, magníficos reitores, leva-se a sério a comédia!
A musa-pomba do Espírito Santo – e não o bem comum! – Inspira o bispo e o Governante.
Velhos católicos, políticos jovens, senhoras de idade média,
– sem pecado abaixo do Equador – fazem falta e inveja ao inferno de Dante.
Tão comum e tirar-se daqui qualquer coisa que eu também tiraria o chapéu a vontade.
Aos cidadãos respeitáveis, donos de nossas vidas, pais e patrões do país.
Mas em vez tiro o lenço… Não para enxugar, portuguesmente, a saudade…
Mas pra saudar num Ciao! Quem me expulsa de casa!
Dar um “viva, excelência!” E tapar o nariz!
Não, não quero contar vantagem mas já passei fome com muita elegância.
E uns caras estranhos – ordens superiores! Já invadiram minha casa…
Mas com muito respeito!
Diabo de profissão!
Ganhar com o suor de meu gosto o bendito pão e o gim das crianças!
Noblesse oblige! Eu talvez seja o cara que você ama odiar, inimigo do peito!
Cá em casa quem morre se torna querido, tido e havido por justo e inocente.
Mas pode ir tirando o cavalo da chuva que eu não vou nessa de morrer só para agradar vocês.
Aluno mal comportado, pela regra da escola,devo ser reprovado…sumariamente
Mas não faz mal. Deixo os louros ao poeta!
Lauras é o que me importa! Quero o meu dinheiro no fim do mês!
Mas que poeta idiota!
Canções tão tocantes dão sempre uma nota raramente vulgar!
Atentado à Moral e aos bons costumes, lapido diamantes, não falsos brilhantes.
Kitsch elegante que te mente elegantemente!
Oh! Abre alas que eu quero passar!
There’s no business like soul business!
There’s no Political solution, meus caros estudantes!
Tá todo mundo comido, lavado, passado, bronzeado…
Ora, muito obrigado!
Só eu não venço na vida, não ganho dinheiro, não pego mulheres, não faço sucesso!
O velho blues me diz que, ateu como eu, devo manter os modos e o estilo…Réu confesso!
Eles vão para a glória sem passar pela cama… Ou jesus não me ama ou não
entendo nada do riscado!
Não toques esse disco! Não me beijes, por favor!
Meu professor de filosofia me dizia que eu viveria sempre adolescente
Hoje, qualquer mulher, assim que me abandona, já me tem por durão, mesmo sabendo que mente.
Desculpem! Infelizmente não sou à prova de som
nem de amor…de amor…
de amor…de amor….de amor… de amor… de amor… de amor… de amor
Jornal Blues (canção Leve De Escárnio E Maldizer)
Belchior

Anúncios

recordar e evitar

tumblr_nc81xurxqu1qk1eufo2_500
http://aenea-jones.deviantart.com/

Com cravos, com flores, com lágrimas, com música, com luta, com empatia, com memórias, com solidariedade, com resistência, com respeito.
Fascismo Não! Em nenhum lugar! Em nenhum tempo! Em nenhuma inspiração! Em nenhuma medida!
Seja em que época for, seja em que nação floresça, a cidadania e a liberdade devem andar de mãos unidas.
#25aprile #25deabril

Em 1945 Italianos resistiram contra a ocupação nazi-facista. Partegiani e também expedicionários Brasileiros da FEB lutaram pela libertação do domínio Nazifascista em diversas cidades do seu território.
Em 1974 os portugueses uniram-se contra a ditadura fascista do salazarismo e deu-se a revolução dos Cravos.

«Liberdade não é estar em cima de uma árvore, nem mesmo ter uma opinião, liberdade não é um campo vazio, liberdade é participação»
Giorgio Gaber

tumblr_nc81xurxqu1qk1eufo2_500
http://aenea-jones.deviantart.com/

Quem, em sã consciência, defende qualquer mínima alusão ao fascismo?

 

Semplicemente fantastica questa versione! Da sentire:

Bachianas Brasileiras nº4 em versão Samba. De arrepiar!

Explique aos seus filhos e aos filhos dos seus filhos sobre a importância da liberdade

25abril
Lapide em Piazza Matteotti 31- Scandicci, Firenze

LEMBRE-SE,
ó cidadão, desta data e explique-a aos seus filhos
e aos filhos dos seus filhos,
CONTA-LHES
como um povo em revolta
se libertou um dia do opressor
E diz-lhes sobre os mil e mil gestos daqueles valorosos homens
que sobre montanha, nas aldeias e em toda parte
barraram o campo ao invasor.
Não esqueça-se dos mortos, nem esqueça de dizer
o que foi o FASCISMO e o nazismo.
E da GUERRA lembra-lhes:
das ruínas, dos massacres, da fome e da pobreza
dos estrondos das bombas, do choro das mães
lembre-se de BUCHENWALD (campo de concentração na Alemanha)
As câmaras de gás, os fornos de cremação.
E tudo isso, explique aos SEUS FILHOS
e aos FILHOS DOS SEUS FILHOS
não para que durem o ódio e a vingança
Mas para que SAIBAM QUAL IMENSO BEM É A LIBERDADE.
Ensina-os  a amá-la e a preservar intacta
E defende-la SEMPRE.


25 abril é uma data super significativa para a Itália e para Portugal.

Ela não era “golpista”. Não era “reacionária”. Não era “anti-pobre”. Não era eleitora do Bolsonaro.

Essa crônica copiei do FB do Pablo Villaça . Diz muito do que cada um de nós brasileiros, seja qual for a tendência politico partidária, tem sentido diariamente. Não tá fácil, mas ainda assim depois de todo essa crise, implodindo-se  ou não executivo, legislativo, judiciário e demais atores, seremos ainda OS BRASILEIROS. E sem outra alternativa (ame-o ou deixe-o), com o que tiver a mão, teremos de reconstituir nosso país.
Update: Podia ser também: Elx não era “comunistx”. Não era “revolucionárix”. Não era “anti-burguês”. Não era eleitorx do Lula.
Segue o textão:
Continue Lendo “Ela não era “golpista”. Não era “reacionária”. Não era “anti-pobre”. Não era eleitora do Bolsonaro.”

sobre poder do povo na casa do povo

Se é por Brasil livre da corrupção, e sendo a linha de sucessão: Temer, Cunha e Renan. Não é mais coerente  primeiro fazer pressão por um Congresso limpo?

Com a força das ruas não seria possível exigir um Congresso Nacional ao menos basicamente saneado e atento? E que tem a obrigação de respeitar os seus eleitores?
Quem tá na rua podia ir além das palavras de ordem e do louvável enxotamento das manifestações dos aproveitadores, -destes, que gostam de fazer cena nos plenários enrolados na nossa bandeira, – e usar o poder que já está demonstrado para pressionar.
Que antes de qualquer impeachment, que seja feita uma rigorosa faxina no Congresso Nacional.
A despeito da melhor das intenções da grande maioria que vai as ruas, tem os que se põem como líderes, desejando que os holofotes fixem apenas o executivo, enquanto permanecem urdindo nas sombras do legislativo e brechas do judiciário, torcendo que as investigações em curso sejam proteladas ou mesmo esquecidas. Qualquer partido que sejam, fique claro.

Sobre Sucessão e substituição na wikipédia, mas pode ser na CLF também#foracunha

Cunha
Sessão extraordinária para processo de eleição da comissão inicial do impeachment. Presidente da Câmara, dep. Eduardo Cunha (PMDB-RJ)
Data: 17/03/2016 Foto:Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

http://www.portaleduardocunha.com.br/


O movimento Vem Pra Rua criou um site mapeando todos os deputados que são a favor, contra e indecisos sobre o processo de Impeachment.
Nele, contém todos os dados dos deputados: telefone, facebook, e-mail, de qual estado ele é, evolução patrimonial, bens declarados, doadores de campanha e votação nas cidades em 2014.
Mapa do Impeachment : http://mapa.vemprarua.net/

Se é pra se é pra informar e mobilizar a população, não faltou lá no mapa, a ficha judicial com processos, condenações e absolvições ?
COMPLEMENTANDO: Deputados da comissão do impeachment sob investigação (Congresso em foco)


Partido nenhum representa o Brasil hoje. Muito menos os que se omitem.  

É BRASILEIRO? Ama o BRASIL?
Não escolha a violência.
Todos tem o direito se manifestar ou não.
Na dúvida, respeite.

Vieram à noite e encontraram Fernão deslizando calmamente e sozinho pelo seu querido céu.

ezgif-4113891091.gif
As palavras saíram fortes e calmas.
– Viemos para te levar para mais alto, para te levar para casa.
– Casa, não tenho. Bando, também não. Sou um Banido. E agora estamos a sobrevoar a Grande Montanha do Vento. Não consigo elevar este velho corpo acima de algumas centenas de metros.
– Podes sim, Fernão. Tu aprendeste. Acabou uma aprendizagem e chegou a hora de começar outra.
Tal como acontecera durante toda a sua vida, o entendimento iluminou a mente de Fernão Gaivota.
Tinham razão!
Ele podia voar mais alto, e era tempo de regressar para casa. Lançou um último olhar para o céu, para aquela maravilhosa terra prateada onde aprendera tanto.
– Estou pronto – disse, por fim. E Fernão Capelo Gaivota elevou-se com as suas companheiras brilhantes como estrelas, desaparecendo num perfeito céu escuro.

À medida que se afastava da Terra, por cima das nuvens e bem junto às duas gaivotas brilhantes, verificou que o seu próprio corpo se tornava tão brilhante como o delas. Na verdade, era o mesmo jovem Fernão Gaivota que sempre existira por detrás dos seus olhos dourados, mas a forma exterior era diferente. Era como o corpo de uma gaivota, mas já voava muito melhor que o antigo alguma vez voara.

As suas penas reluziam agora num branco-brilhante e as suas asas eram macias e perfeitas, como folhas de prata polida. Deliciado, começou a aprender a conhecê-las, a dar força àquelas novas asas.

Novas paragens, novos pensamentos, novas interrogações.
….
A Terra era um local onde aprendera muito … Mas ele sentiu que era bem vindo e que aquele era o seu lar. Fora um grande dia para ele, um dia cujo nascer do Sol ele já não recordava.

Nos dias que se seguiram, Fernão verificou que havia tanto a aprender sobre o voo como houvera na vida que deixara para trás.

Fazes alguma ideia de quantas vidas teremos de viver antes de compreendermos que há coisas mais importantes do que comer, lutar ou disputar o poder do Bando? Mil vidas Fernão, dez mil vidas! E, depois, mais cem vidas até começarmos a aprender que a perfeição existe, e outras cem para constatar que o nosso objetivo na vida é conseguir a perfeição e colocá-la em prática. As mesmas regra se aplicam, agora, a nós: escolhemos o nosso mundo através do que aprendemos neste. Se não aprendermos nada, então o próximo mundo será igual a este, com as mesmas limitações e obstáculos a vencer.

O trunfo consistia em tomar consciência de que a sua verdadeira natureza vivia, tão perfeita como um número por escrever, em todo o lado e ao mesmo tempo através do espaço e do tempo.

Quebrem as correntes do pensamento e conseguirão quebrar as correntes do corpo…

Bach, R. livro: Fernão Capelo Gaivota.

tá indo 2015

Algumas páginas rasuradas, outras manchadas por lágrimas, poucas não lidas, tantas com observações e lembretes. Dias exultantes, dias chocantes. Todos os dias pra reaprender. Nenhum segundo em vão. Todos 365 dias num livro não linear com páginas de dimensões indefinidas, repletas de significados infinitos, escritas aleatoriamente ao longo de uma vida. Não adianta muito tentar fechar tudo um capítulo  wazapcoerente.
Ser minimamente compreendido é tarefa paciente após as derradeiras linhas.
Minha impressão é que vida após vida é o mesmo copião de pré edição. Com todas ressalvas do autor, do editor, do crítico, dos personagens.

Tá indo 2015…

Então tá 2016.

Cá somos…
Em contagem para novos recomeços.

Consciência

Ouvi alguém falando um dia desses a um velho sábio sobre o quanto de caminho ele tinha percorrido, o quanto ainda lhe faltava a percorrer e da importância, agora nessa fase ingrime da viagem, de toda a bagagem que por décadas ele havia reunido. Observar sua atenção respeitosa àqueles conselhos e o olhar introspectivo e reflexivo que se seguiram, revelou o quanto o velho já antevia do suprimento e das estratégias necessárias na iminente jornada. Seu silêncio, uma reunião de todas as forças que lhe mantinham. Nenhuma promessa de bravura, nenhum desrespeito ao grave. mesmo na angústia a polidez de sempre. Humildade para perceber-se inquieto e inseguro diante do que racionalmente não lhe era novo, mas que ainda não havia sido experienciado com as ferramentas dessa existência. Caro senhor, no trajeto que aparentemente  faz sozinho, ainda há apoio. Estamos de cá, vibrando pelo seu sucesso, mesmo sem saber aonde leva essa jornada. Bons guias permitam seu retorno para nos partilhar mais se si. Bons guias o conduzam conforme a misericórdia e a providência divina.

Na medida que a consciência entra em sintonia com os demais Determinantes, ela os descobre e amplia-se, percorrendo um caminho que vai da força coesiva da individualidade à força expansiva da universalidade. Esta parece uma definição que se ajusta perfeitamente ao que se denomina “a Senda” dos místicos. Esse é também, o sútil mecanismo do desenvolvimento dos poderes mentais e do psiquismo.
A consciência é pois, uma função primordial. Movida pela Vontade ela dinamiza o pensamento, que à sua vez determina a forma, que se manifesta pela Vibração e pelo Movimento ou Ritmo.
A maior tarefa da Consciência Individualizada é compreender o seu próprio micro-universo. Pela dinâmica do pensamento, no seu aspecto objetivo, ela percorre o tempo, sendo no presente, atenção, no passado memória e no futuro intuição.
A consciência em sua plenitude supera o temor da morte, pois em seus estádios de expansão ela tem trânsito em todos níveis vibratórios, quando as dimensões de tempo e espaço são desfeitas, prevalecendo o sentido da eternidade.
A consciência torna-se objetiva para apreender o mundo fenomenológico, mas permanece substancialmente ligada a Consciência Cósmica.
A evolução da consciência implica também na expansão e ativação da inteligência, pois quanto mais um indivíduo evolui, mais ele penetra na vida e na intimidade das cosias e dos seres.
A consciência percorre 3 etapas no processo evolutivo:
                                                                                   Despertamento; Purificação;Iluminação
As fases do processo evolutivo tem analogia com a criatividade em que atuam simultaneamente e as forças de coesão e de expansão, que se identificam a substancia. Essas fases são caracterizadas (como se denomina em Psicologia): “processo de individualização”.
A consciência objetiva depende dos sentidos. Estes são extremamente limitados e adequados apenas para a condução mais ou menos suficiente na experiencia existencial.
É próprio da consciência subjetiva a experiencia transpessoal que é definida como estado alterado de consciência.

A consciência é algo que projetada do Todo (unidade) percebe; e percebendo, existe; e existindo, cria e evolui: “A eterna imagem da roda da vida ou espiral evolutiva”
ESSÊNCIA <-> CONSCIÊNCIA <-> EXISTÊNCIA
EJT, A mente sem limites, 2oo5.

A gosto de capoeira

 E viva meus mestres, Camará!
O dia do capoeirista é celebrado hoje, 3 de agosto, uma data que se popularizou por todo o Brasil.11145104_1882428078648949_4603155816921176051_n Esta data ainda não é nacionalizada, apesar de existirem Projetos de Lei em tramitação no Congresso Nacional. Alguns estados e municípios têm leis semelhantes que instituem, em datas distintas, o dia do capoeirista, o dia da capoeira ou a semana municipal da capoeira, como é o caso do Rio de Janeiro, do Ceará, de Fortaleza, de Florianópolis e de Porto Alegre.