di di di di di di

Eu tô tentando traduzir a rudeza e a propriedade dessa poesia, mas em contexto mundial. Outro dia vi um clip da música cantada por um coro infantil. Dramático pois desde o primeiro dia que ouvi e consegui interpretar precariamente a letra, as imagens que me vinha a mente eram dos desmandos e conflitos espalhados pelo mundo e que ferem inocentes, princialmente crianças. Conflitos que num acabam nunca, a quem servem???

G como Giungla (selva)
a noite ainda rende
Regras são ignoradas, contos são esquecidos
G como Guerra e
caem todos por terra!
Não é suficiente se proteger, quem quer sobreviver deve mudar

É o sol nasce sobre um pequeno mundo e
velhos banqueiros estão jantando…
Você se fica cada vez mais excluído,
pois aqui ou é caça ou caçador
E o barril de pólvora em que você está sentado
espera um apenas um gesto previsto
dos que fumam e lançam pontas de seus cigarro.
Já viu como o fogo se appicca?

G como Giungla (selva)
noite estende-se de qualquer maneira
As regras são ignoradas
contos de fadas são esquecidos

G como uma guerra
e todos os pés no chão
não o suficiente para ficar em segurança
que quer sobreviver deve mudar

O sol por traz de você lhe traz a luz
não dá pra distiguir todos os inimigos
E justo quando você se sente na paz
é que se apresentao as bestas ferozes
também entre eles estão se rasgando
não tem fome, mas msm assim eles devoram tudo
É a praxe que os mantém
assim tão cruel, assim indefinidamente.

G como Giungla (selva)
a noite ainda rende
Regras são ignoradas, contos são esquecidos
G como Guerra e
caem todos por terra!
Não é suficiente se proteger, quem quer sobreviver deve mudar
Olhos vermelhos,narinas caiadas
branqueamento dentes, sorrisos forçados
há uma outra guerra na sala de reuniões
a do qual, no entanto, você permance de fora
tão fora quanto o suficiente
mas ao ficar escondido
poderá ser voê o próximo
ou talvez a próxima refeição
E você pode gritar que tanto a selva sufoca a sua voz
Mas deixam-nos contar sobre tos de quem gosto

G como Giungla (selva)
a noite ainda rende
Regras são ignoradas, contos são esquecidos
G como Guerra e
caem todos por terra!
Não é suficiente se proteger, quem quer sobreviver deve mudar

30eleazar-master675

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s