há razões e razões

original de 2012/01/06/3098/
Dez razões para você NUNCA escrever
 uma tese de doutorado

1. A distância da família. Você nunca recupera o tempo perdido. Não recupera os momentos que poderia ter passado com os filhos e com o marido.

2. Você fica mais burra(o). Certeza! Você perde a noção do macrocosmo. O teu horizonte fica limitado ao assunto da tese durante bom tempo da tua vida. Para muitos, aliás, a vida toda…

3. Você vira uma alienada(o). Enquanto teus amigos discutem livros que você não teve tempo de ler, filmes que você não pode assistir, as últimas medidas do governo, você fica olhando com cara de tonta(o). Os amigos sequer perguntam a tua opinião.

4. Ninguém vai ler a tua tese de doutorado. Convenhamos, quem vai ler as minúcias entediantes do que você escreveu? Olha, dissertações de mestrado até valem a pena ser lidas. Elas são mais gerais, mais soltas, menos descompromissadas, criativas. Menos – a palavra temida – ”acadêmicas”. A tua tese vai colecionar pó nas estantes de uma (ou duas) bibliotecas.

5. Você vira uma pessoa chata. Você só quer ler sobre “aquilo”. Só se interessa sobre “aquilo”. Só quer falar sobre “aquilo”. Só que “aquilo” é o que ninguém gosta de falar. Ao menos que você seja uma das raras sortudas(os) e encontre uma outra(o) louca(o) que se proponha a discutir o assunto com você. Aí, ninguém segura.

6. As pessoas se frustram com o teu (parco) conhecimento. Presumem que você saiba tudo sobre a tua área de pesquisa. Quando percebem que você hesita, re-avalia e, até mesmo, questiona as próprias idéias, as pessoas te olham de soslaio, suspeitas… Devem pensar, “essa aí, nunca vai ser doutora”. Os alunos, nossa, esses são os primeiros a atirar pedras. Professor tem que saber tudo, pô!

7. Não sobra tempo para cuidar de você. Pois é, eu já cheguei a correr maratonas. Hehe, até eu acho difícil de acreditar. Hoje em dia fico feliz com pequenas caminhadas. As unhas, cabelos, pele, horrores à parte. A situação é especialmente triste para aquelas(es) que costumavam cuidar da aparência, como eu.

8. As tuas costas ficam destruídas. É batata, acontece com todos. Já passei semanas tomando relaxantes musculares por conta de ficar muito tempo (mal)sentada. Seções de fisioterapia para aguentar o tranco são a única salvação.

9. Os (des)encontros com a(o) (des)orientador(a). Você passa meses a fio escrevendo, re-escrevendo, deletando, revisando um capítulo e quando, triunfante, consegue um horário com “Vossa Majestade”, os comentários são, geralmente, críticos. Nenhum orientador elogia. E aí… você começa a duvidar da tua própria capacidade. Droga!

10. A vida! Filmes, livros, teatro, sessões da tarde, amigos, namorar, curtir os filhos. Ou o simples e indefectível dolce fare niente. É, a vida não espera por ninguém.

Bem, se eu não consegui te convencer a desistir dessa empreitada, não diga que eu não te avisei! E eu, por que continuo? Pois é, agora não dá para parar. O estrago já foi feito. E a tese, essa ”coisa” monstruosa que no momento está dormente, está 80% concluída. Ah, e já estava me esquecendo, o significativo ”aumento” de salário. Não vejo a hora de ganhar uns trezentos (reais) a mais…

Palavras escritas na tese: nenhuma. Nem uminha. Culpa: pois é, a coisa está ficando feia mesmo.

      Dez razões pra você escrever  
      uma tese de doutorado:

1-O status de uma pessoa com doutorado aumenta consideravelmente (e não me diga que não se importa com status);

2-Vc se torna uma pessoa mais sábia, porque percebe que conhecemos muito menos do que supomos conhecer;

3-O salário pode ate não aumentar diretamente, mas surgem muitas outras oportunidades profissionais;

4-Se bem administrado, vc terá tempo pra todas as coisas importantes da vida e deixará de lado coisas supérfluas e alienantes, como televisão e redes sociais;

5-Escrever uma tese representa quatro anos intensos de malhação cerebral (malhar o cérebro é uma das melhores maneiras pra se viver mais e com mais saúde);

6-Com um pouco de boa vontade, lecionar pode se tornar uma das maneiras mais eficientes e fascinantes para se conhecer pessoas;

7-Se vc aprender a não considerar seu orientador como uma muleta, além do título de doutor, pode ganhar um grande amigo pro resto da vida;

8-Se o tema escolhido melhorar a vida das pessoas de alguma forma(principalmente daquelas que mais precisam), o que alguns consideram árduo e enfadonho, poderá ser revelador e gratificante pra vc;

9-Não importa se alguém vai ler o que vc escreveu (se for interessante e contribuir para melhorar a vida das pessoas, certamente, muito gente vai ler), afinal, no fim das contas é entre vc e vc mesmo;

10-Por último, se mudar um pouquinho o ângulo de visão, uma tese pode ser considerada um dos maiores desafios da vida (a vida é feita de desafios).

Ah, já ia me esquecendo, chato é quem não tem o que dizer e não consegue ficar calado.

Minhas 10 RAZÕES para você fazer o doutorado

1. A distância da família: são 12 meses ao ano, cada mês 4 semanas, e na mesma são 7 dias; é seu descuido não tirar 1 dia por mês para ve-los.

2. Ficar mais BURRO(a): não limite teu horizonte, coordene seus olhos e seus deveres, você só se fechará no escuro se VOCÊ DESEJAR, utilize métodos para acelerar seu foco em sua tese, nosso cérebro é como bateria, deixe ela esfriar por algumas horas para melhor feito.

3. Você será um ALIENADO(a): quanto mais informação e conhecimento, mais alienado você é. Ao se manifestar você será reconhecido e respeitado, você terá pessoas como você SIM para discutir assunto complexos, mas você pode usar tanto assuntos SIMPLES como COMPLEXOS, tenha imaginação para não perder antigos amigos.

4. As pessoas lerão sua tese SIM, mas para isso você deve atingir o público alvo, descubra a maneira de expressar suas idéias de forma a atrair o público leitor. Eu pessoalmente expresso meus conhecimentos de forma que meus amigos se interessam em descobrir mais. Atrair o público não tem regras, apenas respeite as normas.

5. Suas atitudes devem ser controladas. Se você consegue manter uma postura de DOUTOR na frente de um SUPERIOR, mudar esta postura para uma COMUNICAÇÃO SIMPLES entre família e amigos é MOLEZA. Mas se você for muito ORGULHOSO e começar a agir como “O TAL” diante de seus amigos, você será CHATO(a) por NATUREZA.

6. Sua postura como DOUTOR lha dará respeito diante de alunos. Você será o pavimento para os alunos, nunca se fruste com estudantes se questionarem suas idéias, lembre-se que cada pessoa tem idéias próprias.

7. Ser organizado com seus deveres e afazeres é um ponto crítico, o RELÓGIO sem vai em minuto a minuto, sem variações, faça o mesmo com seus deveres sem variações. Caso seus deveres não caiba em “um relógio”, significa que deve diminuir seus deveres ou pedir ajuda a alguém, cuidar-se de você mesmo também é prioridade.

8. Mantenha-se com a postura correta diante de um assento, é a única maneira de conservar a coluna.

9. Dedique-se, quem quer ser reconhecido deve ter idéias próprias, nunca tenha medo com professores, orientadores ou seja quem for. Eles são seres humanos como você e não Deuses. Transforme suas idéias de forma exclusiva e concreta, durante a jornada cometerá erros, mas estes error são as soluções dos problemas.

10. A VIDA tem vários caminhos, e cada caminho irá te levar a algum lugar.
E VOCÊ tem a VANTAGEM, ja que cada um de NÓS sabe o DESTINO de cada CAMINHO. Então saiba o que VOCÊ DESEJA e SONHA, e siga até o FIM.

Novembro 20, 2011 às 8:08 pm:
Meu nome é David e esta é o meu PONTO DE VISTA sobre o dito em relação ao doutorado:

Darei minhas 10 RAZÕES para você fazer o doutorado de acordo com as 10 destacadas a cima…
Não convenci?
Todos nós temos diferente opiniões, gestos, idéias, críticas, conclusões, capacidade e conhecimento.
Cada pessoa é Única, então não tente ser igual a alguém.
Ser exclusivo de maneira positiva é o que vai te beneficiar, mas não pense que não terá obstáculos, se você pensar assim esqueça a palavra DOUTORADO porque você não tem “A CAPACIDADE DE SE SUPERAR”, mas se você reconhece isso e considera a palavra “OBSTÁCULO” como um pequeno desafio a ser cumprida, siga em FRENTE.

Doutorado é para aqueles que tem ÂNSIA DE CONHECIMENTO, os benefícios como $$$, virão de como boa consequência.
Desculpe se Ofendi alguém, mas saibam que minhas idéias são diferente de VOCÊS, e as idéias de VOCÊ são diferentes das MINHAS, assim nos tornando ÚNICOS.

http://publicoeprivado.wordpress.com/2007/01/03/dez-razoes-para-voce-nunca-escrever-uma-tese-de-doutorado/

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s