eu fui atrás de um caminhão

Atravessei meio Brasil e consegui de novo fazer Porto da Barra / Ademar de Barros.
Subi Politeama, circulei Campo Grande, desci a ladeira até a orla.
Cantei e pulei no que pude e consegui.
Violência? vi sim. Doeu e assustou.
Muvuca, arrastão, multidão.

Na fronteira de Goias e Bahia tem essa placa. Dá vontade de parar e tirar foto, mas a jornada de mais de 800km pra SSA fala mais alto.

Bêbados e bobos em todos os cantos e ritmos.
Festa, festa, festa, carnavalia!
Gentes de todos os cantos Uh, Uh, Uh!
O armamento de sucesso do canaval disparava água pra todo lado em mãos de crianças, velhos, de todos os gêneros  e cores.
Troças de de folia num calor de derreter.
Que bom que tem também Stela Maris, Villas, Flamengo e Ipitanga com cerveja, côco e peixe frito!
Volto pra casa feliz.
Grata a Deus e cheia de provas de amor…por você, por você.
Pipoqueira convicta!


Homem, menino, menina mulher. Toda essa gente irradia a magia

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s