enfins e afinais

Prazos fechados e retificações efetivadas. De tudo o que o cansaço permite sobra o prazer do conhecimento.
Teotecom ficou na mente e coração. Uma jornada muito interessante pela epistemologia revelada pela trilha de uma bibliografia debatida densamente nas horas tão caras das sextas pela manhã. Ingredientes coletados e separados, receitas alquímicas à mesa para nos próximos períodos testar e explorar no que dá tanta fermentação (ou seria fertilização???)


Percurso do II caminho:

VERNANT, J-P. Mito & pensamento entre os gregos. RJ: Paz e terra, 1990.
CHÂTELET, F. Uma historia da razão. Entrevistas com Émile Nöel. Lisboa: Presença, 1993.
KUHN, T. Estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 1970
POPPER, K. Conjeturas e Refutações. Coimbra: Almedina, 2006.
LAKATOS, I. Falsificação e metodologia dos programas de investigação científica. Lisboa: Edições 70, 1999.
BACHELARD, G. Epistemologia. RJ: Zahar, 1977.
FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber


.
Percurso do I caminho:
Teorías Débiles : (Para una Crítica de la Deconstruccion y de los Estudios Culturales) Follari, Roberto A.Argentina: Homo Sapiens Ediciones , 2002 Cap.2 Los Estudios Culturales: Descriptiva Fecunda y Abdicación Epistemológica — Cap.3 Cruzar la Linea: La Tentación de lo Imposible;
DURKHEIM, E. “O que é fato social?” In: As Regras do Método Sociológico. Os pensadores. São Paulo, Abril Cultural, 1978.
MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Thomson Learning, 2004.


.
Mais trilhas, atalhos, cadeias montanhosas,desertos eoasis

Bryant, Jennings; Miron, Dorina – “Theory and Research in Mass Communication”, in Journal of Communication, dec. 2004 vol. 54, pp. 662-704.
Ortiz, Renato –  “A Escola de Frankfurt e a Questão da Cultura de Massa”, in Revista Brasileira de Ciências Sociais, n.º 1, v. 1.
Berger, Christa – “Crítica, Perplexa, de Intervenção e de Denúncia: a pesquisa já foi assim na América Latina”, inIntexto, n. 6, 1999. Disponível em http://www.intexto.ufrgs.br/v6n6/a-v6n6a3.htm.

Entel Alicia; Lenarduzzi, Víctor; Gerzovich, Diego – “La Escuela de Frankfurt en América Latina”,  in Entel, Alicia y otros.Escuela de Frankfurt. Razón, arte y libertad.  Eudeba. Buenos Aires, 1999, disponible en www.nombrefalso.com.ar

Tremblay, Gaëtan – “De Marshall McLuhan a Harold Innis ou da Aldeia Global ao Império Mundial”, in Revista FAMECOSn. 22 dezembro 2003, Porto Alegre: http://revcom.portcom.intercom.org.br/index.php/famecos/article/view/228/173.

Martino, Luiz C. – “Pensamento Comunicacional Canadense: as contribuições de Innis e McLuhan”, Comunicação e Consumo, ano 5, vol. 5, n. 14, Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da ESPM, São Paulo, nov. de 2008, pp. 123-148.
Teorias da Comunicaçãoconceitosescolas e tendências
Araújo, Carlos Alberto –  A Pesquisa Norte-americana
Hohlfeldt, A –  Hipóteses Contemporâneas de Pesquisa em Comunicação.
Gomes, Wilson – “Opinião Pública Hoje: uma investigação preliminar”, in A. Fausto Neto et al. (orgs.), Práticas Midiáticas e Espaço Público. EDIPUCRS/COMPÓS. Porto Alegre, 2001, p.61-82.
SOROKIN, Pitirim A. – Amnesia y nuevos colones. In: Achaques y manías de la sociologia moderna y ciencias afines. Madrid: Aguilar S.A., 1957 [1ed.inglês: 1956]; 19-43 (notas em: 469-476)
SOKAL, A.; BRICMONT, J. – Prefácio a la edición castellana. Introducción. In: Imposturas intelectuales. Barcelona: Paidós, 1999 [1ed.inglês: 1998]; 12-34.


BRUYNE, Paul. et al. – O pólo Teórico. / O pólo morfológico. Ibidem. p.101-130 / p.159-171.

SELLTIZ, C. et.al. – Pesquisa e Teoria. In: Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo: EPU, 1974. p. 555-579.

GRAWITZ, M. – Los conflictos teóricos del Método. In: Métodos y técnicas de las
ciencias sociales. Barcelona: Hispano Europea. Tomo I. 1975. p.289-294.

LAKATOS, E.M. – Métodos científicos. In: Fundamentos de Metodologia cientifica. SP: Atlas, 1991. p. 106-112.

BRAGA, J.L. – Comunicação. In: Comunicação e educação: questões delicadas na interface. São Paulo: Hacker, 2001. p.14-35.

DURKHEIM, E. – Introdução. In: Suicídio. SP: Martin Claret, 2003. p.11-24.

CÂNDIDO, Antônio. – Os problemas dos meios de vida. In: Os Parceiros do rio
Bonito: estudo sobre o caipira paulista e a transformação dos seus meios
de vida. São Paulo: Duas Cidades; Ed.34, 2001. p.21-41.

GOODE, W. – Elementos básicos do método científico: Conceitos. Ibidem. 1972. p.55-73.

BORGES, J.L., Pierre Menard, Autor del Quijote (El jardín de senderos que se
bifurcan 1941; Ficciones, 1944).

SELLTIZ, C. et al. – Seleção e formulação de um problema de pesquisa. In:
Métodos de pesquisa nas relações sociais. SP: EPU, 1974. p.31-57.

LAVILLE, C. e DIONNE, J. – Problema e Problemática. In: A Construção do
Saber… UFMG: BH, 1999. p. 85-99.

KERLINGER, F. N. – Problemas, Hipóteses e variáveis. In: Metodologia da
pesquisa em ciências sociais. São Paulo: EPU, 2007. p. 33-50.

GOODE, WJ; HATT, PK. – Elementos básicos do método científico: Hipóteses. In:
Métodos em pesquisa social. 1972. p.74-97.

GRAWITZ, M. – Cualitativo o Cuantitativo. In: Métodos y técnicas de las ciencias
sociales. Barcelona: Hispano Europea. Tomo I. 1975. p. 304-321.

BOUDON, Raymond. Os métodos qualitativos. In: Métodos da sociologia. 2. ed.
Petropolis: Vozes; 1973. p.82-114.

NOGUEIRA, Oracy. – Os conceitos de método e de técnica… In: Pesquisa social.
Introdução às suas técnicas. SP: Nacional e USP, 1968. p. 70-81.

BRUYNE, Paul. et al. – O pólo técnico. Ibidem. p. 201-219.

THIOLLENT, M. – A falsa neutralidade das enquetes sociológicas. In: Crítica

metodológica, investigação social e enquete operária. SP: Polis, 1987. p.41-47.

SELLTIZ, C. et al. – Análise e interpretação. In: Métodos de pesquisa nas
relações sociais. São Paulo: EPU, 1974. p.449-511.

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s