querido diário

Essa história de diário começou muito cedo em mim.  Recebi de presente um caderno de matérias e capa mais dura, com folhas coloridas, amarelo, roa, azul e verde. Coisa que hoje pareceria comum, mas naquela epoca e condições de vida, era um presente rico.  Não quis levar pra escola, achei muito chique e resolvi que seria meu caderno de recordações. Desabafo, sentimentos inexplicaveis em palavras, recoradações de formigas a papéis de carta. Figurinhas de album e letras de músicas tudo ficavaa lá, registrado. Fiz isso a vida toda.
Por volta do vinte e tantos, o companheiro se incomdou com “aquela bagulhada”.  Com memórias já não tão inocentes e  dores vivas, ajuntei a caixa de trecos com cadernos, papéis  e recordos no fundo do quintal. Um litro de alcool e dois palitos de fósforo. O fogo fazia uma devolução de tudo aquilo pra minha memória interna. Cada papel de bombom, cada mensagem do grupo jovem, bilhetes de namoradinhos, flores secas, entradas de shows , recortes sobre minhas bandas prediletas. Fogo colorido, brasa, cinza e fumaça.

Poucos anos atras descobri numa das mudanças de casa que um caderninho tinha se salvado. Era o diário obrigatório do professor Joao Neves. Fiquei feliz. Nouto post falarei deste recurso didático . Uma coisa daquelas que adolescente só dá valor depois de adulto. O caso é até tópico de comunidade no orkut.

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s