b.o.

Duas semanas sem celular. Sumiu desapareceu, escarfedeu-se. Chato isso. Não é o primeiro que vai para o limbo do celulares. Digo limbo por quase sempre o aparelho some em locais onde qualquer um pode ver, mas ninguém acha. Como se fosse desmaterializado.
Tirando o fato de que era meu canal direto pra trocar mensagens com minha mãe, linha infinity com a família, a pior parte dessa vez, foi ter ficado sem as várias fotos, videos, desenhozinhos e anotações que estavam armazenados lá. O telefonino tinha virado meu bloquinho de notas, quase um diário das memórias e impressões. Muito útil.
E de vez enquando, até servia para receber e fazer umas ligações.

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s