revolições

Tenho lido, por conta da pós, como um maratonista que esta na metade da prova e precisa de fôlego para continuar.
Tudo conciliando ou acomodando como dá o trabalho (na OPn cobertura de um evento da educação física, na sala de aula contornando as agruras da docência e das deficiências técnicas do laboratório e desinteresse de alunos) em casa com gripes, tosses e a falta de uma pessoa para auxiliar nos afazeres domésticos mais pesados.
Dos desejos tive que renunciar alguns. Quis ir ao ENPJ e não fui. Ao menos segui via twitter. Não fui também assitir discussões sobre o diploma de jornalismo, a exposições e shows que gostaria.

Minha maratona de leituras ao menos me agrada. Reli o Rocher, li Rioux, Ortega Y Gasset, Boundon, que me resgataram informações sobre as revoluções tecnológicas e o lugar da comunicação nesse meio. Também voltei nas leituras sobre sociedade e cultura de massa a assuntos relativos a atualidade mediática com Boostin e com o professor Martino.

Sem comentar nos instigantes textos que o Pedro nos seduz não só a ler mas refletir em grupo nas aulas.

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s