foi-se

O 2008 do calendário começou em Turate, abaixo de zero, comigo malata d’ influenza, fragille, entretanto teve um inicio agradável, aquecido pelo abraço da minha mamãe e do meu filhote. O meu novo ano natalício idem. Era nosso penúltimo dia na Itália e tinha a nostalgia da despedida da familia pedindo pra ficar, o frio da rua expulsando, o branco da neve hipnotizando e toda a ansiedade pelo retorno à tropicalidade e a cor da terrinha.  E o ano todo foi meio assim, sentimentos misturados, fatos inusitados.
Pessoas indo e vindo, enriquecendo de maneiras diversas o caldo 2008. Enfrentei a prova daquela palavra que  me incomoda , a tal da resignação, nota 4,5 com louvor. Derrapei no mantra daquelas outras palavrinhas: caridade, indulgência.  Não toruxe discussões e indignações com o mundo e aquelas do cotidiano ao blog, não me alienei, optei por observar que tanto de bicho doido somos nós humanidade.  As crises e dramas estão tão repetitivos, cruéis e chocantes. Nem assisto as retrospectivas da TV com o mesmo assombro e fascinação que tinha na adolescência. A gente vai descobrindo que não há ciclos que abrem e fecham acada 365 dias- segundos a mais ou a menos. Bombardeios de ficção e de mídia. Realidade nem sempre. Tempo cada vez mais apertado pra caber tanto agora. A vida  que nos envolve tem outras lógicas, outro tempo. Uma racionalidade fria e eterna. Queira eu ou não.
Nos é que necessitamos do arquivo. Acho que isso da uma maior dimensão pra nossa existenciazinha.  Parafraseando o  Ligabue purgatório, bela ou bruta é essa que nos temos!

Enumerando situações que marcaram 2008, saí no lucro e pronta pra muito trabalho e evolução em 2009.

amor e paixão brigar com familia caminhadas capoeira
capodano e mamma recuperação na escola muito estudo acasos e surpresas boas
tesão e sexo gripe forte cuidado com saúde ver tios e primos
unb pressao alta vinho com edna enpj, erpj
pequim falsidade, falta de carater respeito a vida mestrado
queridos alunos ficar sem notebook espitirualidade paraolimpiadas
sobrinhas aqui micose no pé limpar arquivos curso mec
plantar aroeiras mentirinhas de filhos desejo de estudar linguas ambigrama
sao paulo crises academicas filhos se encaminhado tv nova
rio quente falta de apoio no trabalho velhos amigos cunhada
hot park doença de amigos e conhecidos novos amigos picolé de araticum!
Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s