ginga de vida

Uma visitante, dia desses chegou aqui no blog procurando por capoeira e disse que transpareço “amar a arte”.  Amo sim! Tinha chegado tão empolgada da China, onde fiz ginga diariamente pra me manter flexível, quando veio o alerta da pressão.  Agora que fui liberada pela cardiologista estou ansiosa para voltar.
Não sei a idade da visitante. Comentando que iria iniciar também suas aulas, confessou que estava “morrendo de vergonha por não saber nada”. Lembrei do dia que enfrentei minha vergonha de 25 anos e entrei, bem depois dos 30 anos, nas aulas de capoeira.  Não rejuvenesci, não consigo sequer dar um AU. Claro que melhorei a condição física e a flexibilidade. Entretanto, a maior conquista foi, bem retardada, enfrentar um recalque que me impediu de fazer muitas coisas na minha juventude. Muito pela vergonha de achar me meio diferente, desengonçada e me preocupar mais com meus amigos e colegas de escola cuxixavam em risinhos de mim nas raras tentativas de dançar ou jogar volei. Num tinha piedade e realmente eu era e  ainda sou atrapalhada. Quem me vê num entende o que é ser tímida. A casca num deixa transparecer.  A vida vai obrigando a enfrentamentos e a gente vai.
Já nem me importo. A idade me ajudou a deixar de lado expectativas externas. Ridículo é viver só por conta da opinião alheia. Não sou ousada, mas me esforço para me superar. Se ainda existem antigas barreiras a superar? Nossa! E como! Mas gingando a gente esquiva dos golpes e, se der, golpeia, floreia, canta ladainha e bate palma.
Colega estudante de capoeira: Só mais uma coisa: Se joga na roda vida que essa ginga é muito boa!
Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Um comentário em “ginga de vida”

  1. somente nos que pratica a capoeira sabe da falta que ela nos faz quando estamos distante por algum motivo. tive entre as rodas durante dez anos da minha bela vida mas confesso que doi muito saber que ela esta ali do meu lado. aprendi que tudo de bom nessa vida deve agarrar com força para que um dia possamos uma historia de verdade para nossos netos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s