num canto qualquer

A postagem da Natura virou chamariz do blog. 37 comentários. Todo mundo gosta, ninguém sou me dizer quem fez.

https://i1.wp.com/img409.imageshack.us/img409/3462/strangepz1.jpg

Por um é lado frustrante. Rs. Não havia uma palavra minha na postagem além do título.
Então fica claramente definido: escrevo basicamente pra mim. Como nos bons e velhos diários da infância e adolescência. De verdade, não importa mesmo. Blogar para mim é apenas um outro jeito de fazer o que sempre fiz nas folhas finais dos cadernos da escola, da faculdade, ou nos guardanapos, ou com giz e pedras nos meio-fios e calçadas. Extravasar. Mudam os suportes, fica o ímpeto. Falar nisso hoje ouvi na rádio a música Caderno do Chico Buarque. Tão século vinte, tão deliciosa.

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

2 comentários em “num canto qualquer”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s