nem quero dizer, que queria dizer

Pois é, fazer o que?
Tem uma roda que guia os ventos da minha vida que parece que só sopra pro lado que quer.
Cada dia que passa fica mais claro.
Queria guiar meu carro na estrada que me fizesse bem. Sem obrigar ninguém a concessões. Sem rupturas drásticas.
Carro não, caminhão baú, com espaço para levar sonhos, desejos, realizações, família, livros, computadores e periféricos, projetos de vida, amigos e necessidades supremas.
Mas não tem esse carro.
Não há escolhas.
Parece que tem é um barco e na direção que a roda manda ele vai numa marcha automática.
Tentar conduzir o leme cansa e frustra. No máximo rola um jogos de compensações. Umas firulas no conves
O que significa mesmo resignação????
Ventos quem me levem…
Cansei de achar que posso.
Cansei.


“O carnaval é maior caricatura, na folia o povo esquece as amarguras…”

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s