cabeça de alfinete

PIN-HEAD Hoje aprendi mais essa definição para certo tipo de jornalistas.
No contexto original discussão tratava do preconceito entre os dinosauros de redação impressa com os jovens multimidiáticos e hipertextuais jornalistas dos digitais.
Ainda temos choques neoluditas nas nossas redações.
Penso que, em prol do bom jornalismo, os profissionais independente de seus perfis e capacitações ensinassem o que melhor soubessem e da mesma forma aceitassem aprender aquilo que lhes carece, sairíamos ganhando todos.

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s