dezembro 2005…

30/12/200501:02
contagem regressiva

promessas..
desejos..
retrospectiva…
comentantes

Lila Ribeiro | comentários
21/12/200523:51
A quem não espera o natal para ser melhor…
Boas festas!

A quem ama dormir
mas desperta sempre de bom humor
A quem ainda saúda também com um beijo
A quem trabalha muito e se diverte tanto mais
A quem tem pressa mas que não buzina no semáforo
A quem chega com atraso mas não fica inventando desculpas
A quem desliga a tv para trocar algumas idéias
A quem é feliz em dobro quando consegue fazer a metade
A quem se disponibiliza rapidamente para ajudar um amigo
A quem tem o entusiasmo de uma criança e a responsabilidade de um homem
A quem só vê tudo escuro quando realmente está escuro
A quem não espera o Natal para ser melhor

Também a quem decidiu se melhorar e vai buscar, em todas as forças que tem, garantir que a partir deste exato momento, será muito mais feliz do que antes.

E 2006 já é o melhor ano da sua vida!

Enviado por: Marii
Data de Envio: 26/12/2005 15:04:00
Blog:
Feliz natal pra gente mãe! e que 2006 proporcione pra gente milhões de mais momentos maravilhosos! Eu te amo muito, e quero que vc não se esqueça disso! Beijos do seu presente de natal E=D (isso era pra ser uma franja! haha)
Enviado por: eduardo
Data de Envio: 23/12/2005 00:18:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Desejo um feliz natal para você e um próspero ano novo. http://cartasintimas.blogspot.com/

20/12/200501:07
dia de coleguinhas
Hoje, 19, revi coleguinhas no almoço: Fernanda, Popo, Riede, Lud, Laila, Murilo, Bruno, Preto, Tiago, Castilho, Marco, Ana, Vivi… que trouxeram muita alegria a estes dias de finalmentes.

……………

A noite revi mais gente na festa do sindicato.

Uma pena que não cheguei a tempo de sair com minha agenda autografada pelo Jaguar!!!
………….
Lila Ribeiro | comentários

20/12/200518:10
Play blog!

20/12/200518:31
Natalis Solis Invicti DIN-Din-BEL$$$$$$$$
Ok, cada um comemora o que quer, quando e como quiser. Não é esta mais ou menos a história do início da era Cristã ser em 25 de dezembro, 7 dias antes do primeiro dia do chamado Ano 01?
Mas as filas, os engarrafamentos e essa histeria para presentes, me dá a impressão de que o motivo da festa é uma gincana: quem consegue entrar 2006 com dívidas acumuladas para 2007.
Ou isso ou ninguém me avisou onde Papai Noel está distribuindo bônus.

“Saturnálias”

Todo mundo gosta de presente, é claro! E nada melhor do que festa como pretexto de confraternizar. E dá-lhe Bacanália na Saturnália!

**********<!–

Anno Domini
Se não fosse minha formação cristã, correria o risco de me confundir com o simbolismo da data. Imagino, baseada em relatos bíblicos, a reação do homenageado circulando neste dezembro cristão.
Lila Ribeiro | comentários

16/12/200516:56
CURSO RÁPIDO

RELAÇÕES HUMANAS…

6 palavras mais importantes:
ADMITO QUE O ERRO É MEU
5 palavras mais importantes:
VOCÊ FEZ UM BOM TRABALHO
4 palavras mais importantes:
QUAL A SUA OPINIÃO
3 palavras mais importantes:
FAÇA O FAVOR
2 palavras mais importantes:
MUITO OBRIGADO
A palavra mais importante:
NÓS
Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: eduardo
Data de Envio: 17/12/2005 22:45:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Bonito post. Desculpa de lhe incomodar, mas gostaria de lhe fazer um convite. Caso tenha tempo, pode visitar o meu blog: http://cartasintimas.blogspot.com/

15/12/200509:58
….

Lila Ribeiro
12/12/200500:59
Sobre demissões na UCB. Mesagem do Cadu via orkut.
Demissão de Professores 10/12/2005 10:13
É amigos,
Nós, professores do sindicato, fomos demitidos da Católica em 09/12.
Ao criarmos o sindicato, nos balizamos pela Comunicação. Queríamos conversar com a Reitoria e expor nossas idéias (como adultos fazem): sequer fomos recebidos para uma audiência.
Como uma organização de preceitos morais, a UCB se mostra fiel: Rua com aqueles que trazem resultado, pensando num futuro como universidade e benesses para os amigos do Rei que, se garantindo por tais amizades, erodem a UCB e ainda ganham por isto.
Apesar da justificativa da demissão ser “Administrativa”, alguns de nós tinham até 40h/semana em sala de aula, como aumentar este número?
Eu tinha 22h em sala e foi solicitado que me tornasse UCB em tempo integral, a única coisa que mudou foi a criação do sindicato.
Não fiquei surpreso com a demissão, sabia dos riscos quando fundamos o sindicato e o fiz porque acredito numa universidade melhor, vivo de acordo com o que acredito e não poderia dar mau exemplo para meus filhos, família e estudantes.
Em 4,5 anos, fiz o possível para que a UCB crescesse: ajudei empresa júnior e CA, participei de projetos pedagógicos, trabalhei na Pós, participei de semana universitária, fui convidado por várias áreas para trabalhar e até, quando minha vida pessoal não permitia pensar direito no trabalho, pedi redução de carga horária e salário (não compactuo com os fazem o possível para não serem notados e ainda recebem por isso).
Sabendo da demissão, não me abati ou fiquei com raiva, mas hoje alguém especial chorou e isso eu nunca vou perdoar: as pessoas que provocaram isto vão sofrer com este mal e serão julgadas por um poder muito superior ao nosso. O destino se encarregará.
Sendo professor de marketing, deixo um alerta: a UCB não está preparada para enfrentar o atual mercado da educação superior, não pensa a longo prazo e está destruindo a qualidade que a faz universidade.
Agradeço às direções dos cursos de Administração e Comunicação pelo apoio.
Ainda acredito num futuro bom e o crio um pouco a cada dia, abraços,

Cadu!
Fim de semestre… F
Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Paola
Data de Envio: 14/12/2005 00:04:00
Blog: http://paolavannucci.blog.uol.com.br
O descaso com a população é muito grande e não custa muito investir em educação, o país vai de mal a pior. Grande beijo PAola
10/12/200518:37
A riqueza da troca….
Cada aluno que a gente conhece a cada semestre traz consigo um universo impressionante de vivências!
Todos são especiais ao seu modo. Sem maternalismo, apenas constatação das diferenças.
Uns chegam com uma visão distorcida e cristalizada do jornalismo. Outros caem de para-quedas.
Uns precisam mais de você, outros nem querem saber mesmo.
Tem aqueles que ficam acima da média da turma. Têm os que nos dão lições de competência, aqueles que ensinam esforço, os que ensinam a ter paciência. E as emocionantes lições de superação.
O Heron é um caso interessante. Tem ambições complicadas de ser radialista. É teimoso, as vezes intransigente. Muitas vezes desconcertante.
Nosso primeiro contato foi em design gráfico. Um semestre duro por conta da falta de equipamentos melhor adaptados e uma professora mais disponível para alguém que demanda mais atenção. Mas ele foi lá e fez.
Em comunicação digital, participação constante na aula, integração com os colegas. No início do semestre ainda percebia alguns colegas aflitos que suspiravam agoniados toda vez que ele pedia a palavra.
Superação e acolhimento em conjunto. Ê turma boa! Terminamos debatendo e dialogando sem diferenças até o último segundo do semestre.
Por discrição, nunca perguntei sobre a vida pessoal dele. Trato todos meus alunos da mesma forma e evito situações que possam dar entender algum tipo de predileção. Ao avaliar o seu penultimo trabalho do curso, um website pessoal, tomei contato com sua história. Fechado o ciclo de trabalho juntos, me sinto a vontade de falar o quanto aumentou minha admiração por esta pessoa. Que ele se supere mais ainda e realize seu sonho!
Que todos com quem convivi nestes 5 anos se superem!

Conheça também o Heron

Enviado por: Keyla
Data de Envio: 22/12/2005 09:49:00
Blog: http://www.en-formaçao.blog-se.com.br
que lindo liliana! eu tbm me impressiono com o Heron, e não sabaia que ele tem pretenções em ser radialista. vc foi demitida da ucb? Ah, meu blog agora é só esse aqui linkado. mas estah desatualizadíssimo. beijo

07/12/200517:24
Por que, por queêêê

Lila Ribeiro

04/12/200513:14
Menininha do meu coração


Menininha,
que graça é você,
Uma coisinha assim,
começando a viver.

Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Eduardo Sander
Data de Envio: 5/12/2005 09:58:00
Blog: http://www.patolino.blog-se.com.br
Lili, tenho uma “aula grátis” de Jornalismo para você e seus alunos. Beijão http://www.cartacapital.com.br/index.php?funcao=exibirMateria&id_materia=3590

01/12/200500:25
Eu não tenho pátria, eu tenho mátria e quero frátria

Lusofonamente interessante:”O espanhol e o português ganham terreno frente ao inglês, que ainda é o idioma mais falado na rede …” (Leia no Estadão.)
Imagina quando os dados sobre inclusão se inverterem?

http://www.@.WWW.@http://www.@.WWW.@www

Eu não tenho pátria, eu tenho mátria e quero frátria!

A língua, ainda que em constante mutação, é um traço rico da identidade cultural e um motivo de orgulho para a nação brasileira. Tomara que mais brasileiros tenham direito a ela.

Complementando o assunto:

Encontrei na web e achei no mínimo curioso, uma PETIÇÃO às Nações Unidas, datada em outubro de 2005,

com a intenção de tornar o Português idioma oficial na organização, ao lado do Árabe, Chinês, Espanhol, Francês, Inglês e Russo.
“Considerando que mais de 250 milhões de pessoas se expressam no idioma português, com importante presença sócio-cultural e geopolítica em várias nações de todos os continentes, sendo a 5a mais falada no mundo (em números absolutos), a 3a entre as consideradas línguas universais de cultura e uma das 4 faladas nos seis continentes…”

Link:
Proposta à Organização das Nações Unidas para oficializar o Português.

Faço minha declaração de amor a este idioma , uma música do Caetano Veloso e uma poesia do Olavo Bilac.
Língua
Para quem quiser ouvir a música na voz de Gal
……comentários……

Enviado por: Thaty
Data de Envio: 3/12/2005 22:59:00
Blog: http://desenhodegiz.blogspot.com
Aiaiaiai!!! Cada petição sem utilidade…rsrsrs Beijão!
Enviado por: Paola
Data de Envio: 2/12/2005 16:45:00
Blog: http://paolavannucci.blog.uol.com.br
reaolmente vindo aqui posso me instruir cada vez mais, amiga grande beijo a ti Paola

***********

Curiosidade
Por curiosidade fui atrás da FAQ do tal de http://www.PetitionOnline.com, um serviço que fornece hospedagem grátis a petições sobre quase todos os assuntos e audiências. A idéia é facilitar a organização dos pedidos e usar a Internet como acesso a participação democrática.
Por meio do sistema de busca deles, fui atrás do que havia por lá com alguma referência ao Brasil :
138 documentos contpem a palavra Brasil.

06/12/200510:06
Aulas de jornalismo Recebi de colegas blogueiros, links para
textos que discorrem sobre a “teoria que na prática é outra e vice-versa”, do fantástico mundo do jornalismo, como dica de leitura para meus alunos.
Com o semestre acabado e estudantes dispersos, socializo aqui os links para que todos nós, eternos alunos, tiremos nossas lições:

— da editora executiva da Caros Amigos, Marina Amaral
e
–do professor Laurindo Lalo Leal Filho, a crônica publicada na Carta Capital. Texto que, inclusive, já teve resposta do próprio Bonner, conforme e-mail que recebi via lista de discussão.

https://i0.wp.com/images.uncyc.org/pt/a/ab/Homer-simpson.jpgLaurindo:O editor-chefe considera o obtuso pai dos Simpsons como o espectador padrão do Jornal Nacional
Carta Capital:07 de Dezembro de 2005 –
Ano XII – Número 371

Bonner:"Jamais tive informação de que alguém guardasse imagem tão preconceituosa, tão negativa do personagem do desenho.

Como exemplo do que seria o público médio nessa gama imensa, às vezes cito o Lineu, de A Grande Família. Às vezes, Homer, de Os
Perfil:Ele é preguiçoso, burro e passa o tempo no sofá, comendo rosquinhas e bebendo cerveja Simpsons. No fim do dia, cansados, querem se informar sobre os fatos mais relevantes de maneira clara e objetiva."

Pensando bem, qual seria realmente o perfil do telespectador de jornalismo?

Minha origem é impresso. Lembro que era comum a chefia da redação chamar algum contínuo, umas faxineiras, recepcionistas e secretárias, considerados “povo” para dar um parecer sobre as chamadas da primeira, com poder inclusive de derrubar matérias. Que características essas pessoas tinham em comum que as qualificava como críticos ideais?
Lila Ribeiro | comentários

Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )