julho de 2005, brasil…

30/07/2005 20:08
Cartas na mesa…
É um jogo de cartas marcadas?
Corrupção:
substantivo feminino
Etimologia
lat. corruptìo,ónis ‘corrupção, deterioração’; ver romp-; f.hist. 1344 corrupçon, sXVI Corrupção:

Sinônimos
corrompimento, corrução; ver tb. sinonímia de declínio, indecência e suborno

Antônimos
incorrupção; ver tb. antonímia de declínio e indecência


Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: eduardo
Data de Envio: 30/7/2005 22:09:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Post muito interessante. Obrigado por linkar também.

….::::…::::….

29/07/2005 11:35
Inclusões
Numa conversa recente com um amigo de faculdade, rememorando a nossa turma, lembramos que havia muito mais mulheres, apenas um colega de pele negra,
(não raça, pois isso, algumas vezes fica camuflado na nossa mestiçagem) e nenhum colega com necessidades especiais por algum tipo de limitação física.
Esse padrão se repetia nas demais turmas do campus.

Símbolo da acessibilidade na web.

Símbolo da acessibilidade na web.

Pensando bem, durante meu tempo de estudante, tanto no Ceub quanto na UnB, observei que no curso de jornalismo a maioria era mulher. Em desenho industrial acho que era mais equilibrado.
Nas turmas mistas da UnB, também gênero não era diferencial. Já a cor da pele era bem mais evidente no Ceub do que na UnB. Colegas portadores de necessidades especiais realmente não lembro.

E inclusões…
Como professora, foi na UCB, na minha primeira turma, em 2002, que tive contato com meu primeiro aluno especial. Muito querida ela! No começo levei um baita susto. Havia preparado minhas aulas para PPT via datashow, leitura de apostilas, aulas práticas no PC. Como me adaptar?
Não foi simples. Primeiro porque não tinha nenhuma previsão por parte da Universidade para esse atendimento. Então tivemos que procurar, muito pelo esforço pessoal da aluna, um browser de voz, fones de ouvido e uma forma de trabalhar para o mínimo de aproveitamento dela na aula. Com algum apoio do pessoal dos laboratórios levamos o semestre ao fim e eu garanto: aprendi mais do que ela, com a experiência.
Juntas, constatamos:
Que há deficiência é no atendimento ao aluno com alguma necessidade especial. Aqui em Bsb, informação sobre atendimento de necessidades só encontei no site da UNB.
Que a web está longe de ser modelo de inclusão para cegos.
Que oferecendo meios não há nenhuma distinção na capacidade de aprendizagem de qualquer pessoa.

Incluindo
Neste semestre são dois rapazes super alto astral, com necessidades especiais motoras distintas, e de novo a observância da pouca infraestrutura. Mas como brasileiros, não desistimos, vamos tentando. Ser professor também é aprender com essas competentes e esforçadas. Hora dessas falo do meu querido Justiceiro.

*********

Sempre converso com meus alunos sobre questões relacionadas a inclusão digital. Nas turmas de jornalismo online pedia pesquisas sobre inclusão digital, sobre acessibilidade entre outras. Os meninos, naquele momento, não gostavam muito, tinham a cabeça centrada na própria inclusão no mercado de trabalho. Espero que tenham aproveitado alguma coisa das informações. Nas turmas de comunicação digital também tento contribuir para essa conscientização. Mais uma gota de água do meu baldinho!
Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Chico Amorim
Data de Envio: 30/7/2005 13:11:00
Blog: http://www.bemaventurados.blog-se.com.br
Olá Liliana! Aqui é aquele garoto do CACTOS que disse que sempre passava pelo seu blog, é a primeira vez que deixo comentário. Acredito que a matéria que mais contribui para mim, como jornalista, semestre passado foi Comunicação Digital, também acredito que é necessário cada vez mais a inclusão social aos meios de comunicação digital, mas, fica complicado quando ainda não conseguimos nem eliminar os nossos analfabetos.
Enviado por: eduardo
Data de Envio: 29/7/2005 23:10:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Achei esse post muito interessante. Na minha opinião, como aconteceu com as mulheres que entraram primeiramente na faculdade de pedagogia e letras, os negros seguem os mesma tragetória. Lógico, que não se pode generalizar. Na minha faculdade se via mais negros na área de pedagogia, letras, ciências sociais. Aos poucos estão ocupando espaços na universidades.
Enviado por: eduardo
Data de Envio: 29/7/2005 23:09:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Achei esse post muito interessante. Na minha opinião, como aconteceu com as mulheres que entraram primeiramente na faculdade de pedagogia e letras, os negros seguem os mesma tragetória. Lógico, que não se pode generalizar. Na minha faculdade se via mais negros na área de pedagogia, letras, ciências sociais. Aos poucos estão ocupando espaços na universidades.

….::::…::::….

26/07/2005 22:07
Bomba de lama


Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: eduardo
Data de Envio: 28/7/2005 17:50:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Posso linkar o seu blog no meu?
Enviado por: Michelle Bravin
Data de Envio: 27/7/2005 14:35:00
Blog: http://www.mibravin.blogger.comb.r
Lila, fui ao Parque de carona.. não tinha como ter passado ai… Bjos

….::::…::::….

22/07/2005 21:00
Gravador de pensamentos

As vezes penso em colocar em prática uma coisa que sempre quis fazer. Reavaliar minhas memórias que já são em quantidade admirável…
O que me põe de cara com a constatação que o tempo realmente andou…e eu com ele.


A memória as vezes trai, ajeita, remenda. Mas as marcas da vida estão tão presentes nos gestos, nas rugas, no caminhar, que não enganamos ninguém além de nós mesmos.
Viu?? Dãh! Acabei de pensar nisso…inspiração…não sei…nem sei se já li em algum lugar…mas neste momento estas palavras fazem parte do meu domínio.
Engraçado… Tinha começado a pouco uma introdução bem inspirada e de repente ao clicar em uma tecla errada: foi-se. Joguei toda aquela inspiração no espaço…. Irrecuperável…
Escrever em blogs ou diários de papel tem mais ou menos a função de resgatar de alguma forma o que já foi presente na minha vida. Avaliar o que durante anos rumino.
Lembro-me que ainda na infância sonhava em possuir um gravador pra gravar apenas tudo que me vinha na cabeça…
Não queria falar. Sempre achei que a escrita não é tão fiel. É muito comportada.
Queria um gravador de pensamento, porque pretensamente ou ingenuamente, quando criança achava muito interessante o que eu pensava…. Queria refletir depois. Ver se continuava a pensar igual.
Não inventaram o meu gravador até hoje!

Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Narlla
Data de Envio: 28/7/2005 09:00:00
Blog: http://www.narllynha.weblogger.com.br
Q visita boa! Pensei que nunca iria ter a honra de sua presença no meu blog rsrsrsrs, estou falando asssim, mas não sabia o endereço do seu blog (q vergonha!). E como foi o churras de encerramento na sua casa? Viajei beeem no dia! Sobre o “gravador de pensamentos”… é interessante pensar como cada pessoa tem um jeito para transmitir o que há dentro de si. Eu já sou mais leal à escrita, tenho até diário, aqueles que a gente escreve sobre o dia… (quem dera se eu tivesse tempo de escrever todos os dias). Mas ao mesmo tempo acho a fala mais verdadeira, sem maquiagem, quando vou escrever no blog, sempre imagino o leitor “Será que isso aqui fica bem aqui…? Ou ali…”. Nesse ponto, a fala é mais simples e direta, ou é, ou não é, pronto!… Depois que falou não há como “desfalar”. Adorei seu texto… voltarei mais vzs! bJINHOS
Enviado por: Michelle Bravin
Data de Envio: 26/7/2005 17:03:00
Blog: http://www.mibravin.blogger.com.br
Oi Lila! To com muita saudade! Como está o início de semestre? Bjos
Enviado por: elaine pauvolid
Data de Envio: 26/7/2005 00:01:00
Blog: http://www.culturalias.blogger.com.br
oi, vim lá da comunidade jornalistas blogueiros e vim deixar meu rastro aqui. visite-me. beijos.

….::::…::::….

22/07/2005 00:14
Férias
Ou isto ou aquilo…

Semana passada eu estava de recesso no trabalho e as Crias em semana de prova. Ou seja: nem cineminha. No máximo um sanduba.
Esta semana a coisa inverteu e eu estou de volta na lida. Eles, de férias, viajaram com o pai. Como o ap ficou grande!
Agora estou de férias da família. Isso é estranho porque desde de 19 anos, quando virei mãe, acho que nunca fiquei só durante tanto tempo.

E sobrar tempo é mais esquisito ainda! Porque dá fazer uma coisa de cada vez sem sofreguidão. Oh!
Humf…
Cadê o Luca me fazendo pegadinhas e falando do seu tema predileto? Cadê Mari com seus funks tenebrosos e o Cris com o plim.plim.plim do piano? São dois dias vendo jornal, navegando, lendo, estudando.
*********
Outro dia meu Menino Maluquinho Tunado ouviu um ronco de motor e ficou doido: É Ferrari mãe! E era. Não demorou muito e já tinha chegado no carrão.

Cara de pau, fez pose e até acelerou na bendita Ferrari.



*******
Plágio? Não. Sincronicidade. A gente acha que é único. Mas somos todos parecidos.
Blog: http://www.hospiciodasletras.blog-se.com.br Não acredito! Postei e olho na página e leio que você, como eu, também falava de férias. Li e percebi que eu já havia visitado o seu blog. Coincidência? Sei lá. Bom, pelo menos postei um pouquinho antes, ou seja, não “clonei” sua idéia. Rsss. Márcio
Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Márcio
Data de Envio: 22/7/2005 12:40:00
Blog: http://www.hospiciodasletras.blog-se.com.br
Pois é amiga! Somos todos iguais, matando leões e buscando um lugar ao sol. Vida longa!
Enviado por: Ivy DC
Data de Envio: 22/7/2005 02:39:00
Blog: http://www.tudosobreivy.blogse.com.br
Fala Lila! Pois é…sei lá o que aconteceu no meu pc…sei que a p. não estava aparecendo. Bem, acabou virando um chamariz. Olha, minha mãe até hoje pergunta pra gente quando daremos um chinelo ryder para a sua vida hahaha
Enviado por: Márcio
Data de Envio: 22/7/2005 00:42:00
Blog: http://www.hospiciodasletras.blog-se.com.br
Não acredito! Postei e olho na página e leio que você, como eu, também falava de férias. Li e percebi que eu já havia visitado o seu blog. Coincidência? Sei lá. Bom, pelo menos postei um pouquinho antes, ou seja, não “clonei” sua idéia. Rsss. Márcio

….::::…::::….

20/07/2005 14:19
Tudo outra vez.
Então a gente entra na sala de aula diz bom-dia e a coisas começam a fluir.
Parece fácil na teoria. Quer dizer, com o tempo fica mais fácil sim. Mas todo início de semestre tem aquele gostinho de novidade. Expectativas dos dois lados. Agora em julho completei 5 anos de sala de aula.
Com quantas vidas me relacionei neste período? Com quantos sonhos? Com quanta indiferença? Com quanto apoio? E quantos desafios?

Agradei alguns, desagradei outros. “… mistura dos três patetas …” , “mistura da Regina Casé com a Vany” “… e não é porque ela me reprovou não…”, “aonde enfio o disquete?”, “é pra responder esse questionário?”, “ué, era pra ler?”
Sempre tentei dar o máximo que pude.
Sempre respeitei meus alunos como seres pensantes. Sempre tentei dividir tudo, porque também estava aprendendo. Costumo dizer que professor vive por semestres. Um ano a cada semestre. Imagina como vivi esses últimos dez anos?
Lila Ribeiro |

****

Escrevi o poema abaixo em 1997, com vinte e sonhos …. hoje aos trinta e fatos reencontrei nos arquivos do PC:

EU…

Alguma coisa em mim,

vibra na freqüência da paz.

Alguma coisa em mim traz a inquietude

da busca,

da descoberta…

Em mim tenho todos

que

vivem,

que

viveram,

comigo esse enredo:

….VIDA…..

Sou parte…e…

Sou tão única!

‘sou…

LILA’

Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Márcio Rosa
Data de Envio: 21/7/2005 14:06:00
Blog: http://www.hospiciodasletras.blog-se.com.br
Olá Lila! Passei aqui para dar uma olhadinha e gostei muito. Que bom que você dá aula, você ocupa uma profissão de respeito e dignidade, coisa rara nesses tempos de indiferenças, corrupção e falta de caráter. Tô chegando no Blog-se, visitando alguns e gostando dos conteúdos. Parabéns! Visite o Hospício das Letras. Abs.
Enviado por: Paola
Data de Envio: 20/7/2005 17:31:00
Blog: http://paolavannucci.blog.uol.com.br
Lembro-me de quando aluna, o que eu aprontei como tal. Mas penso que no meu tempo eu era ao mesnos construtiva e criativa, dava muita resposta em redações , nas quais seriam preiadas como uma das melhores da escola. Hoje em dia o aluno vai obrigado para seus estudos e quando vai , quebra, xinga, desafia…… Ser professor é uma arte, nãp perca o pique….Paola
Enviado por: erika zuza
Data de Envio: 20/7/2005 17:11:00
Blog: http://www.canetavirtual.blog-se.com.br
Oi lila, poxa adorei seu blog… visitarei mais vezes! Vc é professora de jornalismo? Como é a experiência? Eu pergunto pois meu atual projeto é ensinar no curso de jornalismo, devo participar de um concurso em agosto para tentar entrar. Abçs!
Enviado por: sergio leo
Data de Envio: 20/7/2005 16:01:00
Blog: sergioleo@blog-se.com.br
Engraçado, Liliana, é mesmo uma tremenda expectativa encarar uma turma. E quando somos alunos achamos os professores tão seguros de si, como se dessem sempre a mesma aula. Na graduação só aguentei um semestre, amei conhecer uma meia dúzia de aluno(a)s, e sofri um bocado em ver nos trabalhos erros em pontos que eu havia repisado tanto em aula… Uma coisa curiosa que descobri ao ficar de frente para a turma é a falta de noção dos alunos sobre o controle visual que o professor tem da sala de aula, como vemos quem está prestando atenção, quem está lendo alguma revista escondido, quem está boiando… E o aluno pensa que nem está sendo observado; isso pode ser engraçado, ou muito desgastante.
Enviado por: Dequinh@
Data de Envio: 20/7/2005 15:13:00
Blog: http://www.revelacoes.blog-se.com.br
Eu tb sou professora e concordo que a gente vive um semestre que corresponde a um ano! 🙂 E desde 97 que tô nesta vida… Estressante, sofrida, cansativa, mas uma delícia, pois foi o que eu escolhi… Ou foi o que me escolheu?!? (risos) Beijos! E parabéns pelos 5 anos, fazendo a diferença, tenho certeza!

….::::…::::….

20/07/2005 23:12
Gentem!
Estou acompanhando a CPMI na TV, aí resolvi ver como está a cobertura na web. A transmissão pelo site do Terra também…consta “ao vivo”, mas tem um atraso de pelo menos um minuto na transmissão.
Engraçado foi ver a mulher de amarelo por traz do deputado Moroni, falando no celular e dando tchauzinho pra câmera. “oi mamãe estou na tv!”

😦

É difícil não se contaminar ” não ouvindo” tantas explicações necessárias.
Será que alguém ali, os que perguntam e os que não respondem, pensa no Brasil? Qual seria a verdade querido Suplicy?

****
14 horas desse chove e não molha?!?! Eu, em três horas assistindo esse show já estou desgastada!
Bom, a minha verdade é que é melhor eu voltar a trabalhar nos meus planos de ensinos e aulas. Terminar de produzir meu material da pós, dormir e descansar curtindo a saudade das Crias e do Cris.
Lila Ribeiro | comentários

….::::…::::….

20/07/2005 13:34
……..

Será que escolhi a pílula errada?
SERÁ?
SERÁ?

Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Dequinh@
Data de Envio: 20/7/2005 14:51:00
Blog: http://www.revelacoes.blog-se.com.br
Menina, acho que no fundo não tem muita importância essa coisa de acertar ou errar não, pois erra mesmo quem fica tão em dúvida que não opta nem pela azul nem pela vermelha! Beijos.
Enviado por: Dequinh@
Data de Envio: 20/7/2005 14:51:00
Blog: http://www.revelacoes.blog-se.com.br
Menina, acho que no fundo não tem muita importância essa coisa de acertar ou errar não, pois erra mesmo quem fica tão em dúvida que não opta nem pela azul nem pela vermelha! Beijos.

….::::…::::….

16/07/2005 21:51

spam de tv: parece uma praga vitual aquela propaganda do Severino …. o pior é que não adianta zapiar porque quaase semrpe é simulaneas e todos oscainais de tv!
Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Paola
Data de Envio: 19/7/2005 19:01:00
Blog: http://paolavannucci.blog.uol.com.br
Gostei do seu blog, se puder me visitar irei adorar. Não gosto do Severino, ele é um porco, vamos para o Brasil divulgue essa idéia…. Beijos Paola
Enviado por: eduardo
Data de Envio: 19/7/2005 18:08:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Posso indicar o seu blog no meu. Sem compromisso.
Enviado por: eduardo
Data de Envio: 19/7/2005 13:45:00
Blog: http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
Se blog é muito interessante. Gostei bastante. Caso tenha tempo, visite o meu. http://dudu.oliva.blog.uol.com.br

….::::…::::….

11/07/2005 00:55
Pensando a comunicação
Como somos complexos! Quando a comunicação é fonte de educação e a educação é fonte de conhecimento, e quando conhecimento é fonte de aprendizagem que proporciona melhor comunicação, que permite um refinamento na educação, que proporciona um aprofundamento do conhecimento fornecendo mais subsídios para a aprendizagem eficiente. Não necessariamente nessa ordem, mas necessariamente por esses complexos processos.
Nunca somos os mesmos!
“…Mudanças e transformações acontecem porque como seres vivos somos unidades autônomas e autopoiéticas (Maturana e Varella, 2001), por que estamos produzindo de modo contínuo a nós mesmos e, como tudo o que nós seres humanos fazemos, nós fazemos e nos constituímos na linguagem, o que implica dizer que o linguajar é o nosso modo de existir como seres humanos (Maturana, 2001). blá.
Lila Ribeiro | comentários

….::::…::::….

12 Página 1 de 2
Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )