junho de 2005

30/06/2005 14:53
Lá vem o Brasil…
fotos da Mari
foto: Mari

Lila Ribeiro | comentários

….::::…::::….

29/06/2005 19:13
Finalmentes…

Lila Ribeiro | comentários

….::::…::::….

27/06/2005 23:34
Enquete literária
É a primeira vez que participo de um jogo desse tipo. Funciona como uma corrente, mas o tema cultural me pareceu um ótimo argumento. É uma enquete literária, recebi do Alexandre Sena.
Vamos às respostas:

1- Que livro gostaria de ser?
Talvez um manual de instruções, cheio de infográficos explicativos…

2- Já ficou alguma vez perturbado por uma personagem de ficção?

Tantos já me perturbaram. Quando leio entro de corpo e alma no enredo do livro. Por motivos diversos me marcaram muito Marcelle e Mathieu, em A idade da razão, o messias Donald Shimoda em Ilusões, o Tistu do Menino do dedo verde, o cavaleiro Alonso Quijada, a Bola de Sebo, a Alcione de Renúncia e a lista só aumenta…

3- O último livro que comprou?

Que comprei foi o livro “Design: a evolução da técnica, de Gilberto Kunz”, mas hoje ganhei o ” Almanaque Anos 80, do Luis André e Mariana Claudino” e no dia dos namorados um belo catálogo sobre logomarcas, “The Big book of Logos-4”

4- Os últimos livros que leu?
Os últimos 10 completos, pois vivo lendo trechos e trechos mais por força do trabalho.
-Os 100 Livros Que Mais Influenciaram a Humanidade, Seymour-Smith;
-O segredo da Pirâmide de Adelmo Genro Filho;
-Nosso Lar, Chico Xavier
-Ficções de J.L Borges;
-Design: a evolução da técnica ;
-Amor é prosa, sexo é poesia, do Jabor;
-Contos fantásticos do seculo XIX escolhidos por Italo Calvino;
-As Vidas de Chico Xavier, Marcel Souto Maior
– O ciberespaço como fonte para jornalistas, Elias Machado
– Os segredos da Vida de Elizabeth Kubler-Ross

5- Que livros está lendo?
Comecei a ler o Almanaque dos anos 80 hoje. Estou relendo os livros Cultura da interface, de Steve Johnson e Teorias do Jornalismo de Nelson Traquina. E um delicioso livro de poesias: Miolo de pote da cacimba de beber” de Lilia Diniz.

6- Que livro levaria para uma ilha deserta?
Um só? Difícil!
Levaria um caderno em branco e uma caneta…
Melhor: muitos cadernos e muitas canetas.

Quatro pessoas para quem eu passo esta enquete…
Adriana
Rosana
Tatiana
Michele

…………….

https://i2.wp.com/www.blog-se.com.br/blog/images/users/95/lila2.jpg

Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Michelle Bravin
Data de Envio: 28/6/2005 08:41:00
Blog: http://www.mibravin.blogger.com.br
Lila, te juro que amei de paixão a enquete q vc mandou… Só q eu sou TERRÍVEL pra lembrar nome de filme e nome de livro, então senti uma dificuldade extrema pra responder, por isso preferi não colocar as respostas lá no blog.. Me perdoa??? Um beijão!

….::::…::::….

25/06/2005 11:13
Cosi se impara
Este semestre, tentei reeditar com meus alunos de jornalismo digital a idéia de fazer uma “edição especial” de entrevistas com jornalistas profissionais, de forma semelhante a trabalhada com as turmas de jornalismo on-line no Uniceub em 2002. A intenção era explorar o máximo de elementos típicos da comunicação digital que os nossos recursos em sala de aula permitissem.
Sugeri as entrevistas como mais um estímulo, por que imagino que para um formando, estar em contato com quem já atua na rotina profissional é uma boa. Não funcionou, poucos aderiram a idéia. As matérias acabaram girando em torno de 4 temas: jornalistas, deficiência, transportes e cibercultura. E dadas as condições de trabalho no semestre, o balanço da produção no Artefato Digital não é negativo:
Aula de uma hora e meia semanal no horário da fome (almoço). Turma de formandos, com olhos para os “projetos de alforria” (monografias, produtos, bancas) e no mercado de trabalho.
Durante o semestre de atividades laboratoriais, a exigência de uma matéria semanal por repórter. Para  os alunos refletirem sobre o trabalho apresentado pela turma, sugeri a criação da editoria autocrítica. Mas em cada edição tive que “convidar” alguém para escrever a coluna. Cosi se impara.

Os textos são bem reflexivos:

x x Os textos são bem reflexivos:

16 de junho No ponto Conceição July
07 de junho Uniformes dao Aula de História Maryela Barros
06 de junho Ansiedade, esperança, vitória Aline Sanromã
24 de maio Sua pauta pode estar aqui Mariana Vicara
09 de maio Impulso para o sucesso Anna Iung
13 de abril Aprender a superar Frederico Schlottfeldt
29 de março Da arte ao fato Alessandra Lessa

Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Alexandre Sena
Data de Envio: 27/6/2005 18:26:00
Blog: http://www.alexandresena.jor.br/blog.html
Te passei uma enquete literária (post de 27/06), depois dá uma olhada lá no Blog do Sena. Abraços!

….::::…::::….

24/06/2005 00:10
Jornalista não!
Minha filha está na idade de começar a pensar sério no futuro. Quer dizer, na idade propriamente não, mas está terminando o 2o grau. Certeza, segundo ela, apenas uma: “Jamais farei jornalismo e nunca serei professora”.
Por algum tipo de projeção espelhada, ela diz odiar história, geografia, qualquer coisa relacionada a artes visuais e literatura.Será que tem a ver com ela me acusar de ser uma mãe quase ausente, que gosta mais de ouvir CBN que conversar com ela? E que da mais atenção aos alunos que pra ela?HUMMMM
O engraçado é que mesmo sem saber, ela tem jeito pra essas coisas.

Desenha bem, é articulada nas opiniões, crítica, responsável, quando não está blogando na língua do”xim”, escreve bem. Em fotografia então, sempre teve boas sacadas.
Mas ela nega!
 linda foto do Luca clicado pela Mari Duas semanas atrás teve avaliação vocacional. Adivinha o resultado? 🙂  linda foto do Luca clicado pela Mari
Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Alexandre Sena
Data de Envio: 26/6/2005 23:45:00
Blog: http://www.alexandresena.jor.br
Honestamente, se eu tivesse um filho terminando o 2º Grau, aconselharia a seguir uma carreira que pague bons salários. De preferência, Direito.
Enviado por: Michelle Bravin
Data de Envio: 24/6/2005 06:44:00
Blog: http://www.mibravin.blogger.com.br
Oi Lila! Quanto tempo né? Esses dias tava pensando em vc. Q a gente nem se viu esse semestre. To correndo que nem louca por causa do trabalho, ai quase nao paro mais lá na faculdade! Ah! e desculpa também por ter sumido do seu blog, viu? Qq dia vou ver se passo aí pra gente caminhar no parque sim!!! Vou falar com o Alisson pra gente ir te visitar!!! Um super beijooo!

….::::…::::….

19/06/2005 10:54
Regressão de memória
Que coisas prenderam minha atenção durante esses 36 anos? Busco as primeiras lembranças guardadas. As belas canelas torneadas e brancas da minha mãe. Seu sorriso largo. Que acho que só tenho assim, tão lindo, na memória desses primeiros anos.

Tinha uma florzinha esquisita preta que me dava muito medo, que algum tempo depois descobri que era algum tipo de floração de grama.

Lembro-me do barulho de chuva forte no telhado metálico. Minha, mãe eu acho, correndo e pegando uma criança num “berço caixote”, meu pai me colocando nas ancas. A chuva, o vento forte. “Santa Bárbara!” A telha voando e meus pais correndo conosco no escuro (acho que já eramos três). Lembro do mato coçando na minha perna. Dos pingos gelados. Sei que era um momento grave, um barraco em que morávamos destelhando-se numa dessas chuvas de vento. Não sei como tudo terminou. Puxo a memória, mas não me lembro de mais nada desse dia. Mas pelo jeito terminou tudo bem. Pelo menos eu estou aqui, lembrando!

A casa da vovó era um barracão de madeira no acampamento da Cotelb, bem na beira do lago Paranoá, tinha um pé de maçã no terreiro.
As risadas e farras dos meus tios.
Um jogo de futebol na TV Colorado “ERreGuê” com aquele bando de adulto gritando desesperado. E depois chorando de alegria. Um tio cantava baixinho sob reprovação da minha vó: “laranja da china, laranja da china, laranja da china, banana prata banana prata e tangerina” e eu adorava. Nem vou contar que melodia era essa, como depois descobri nas horas cívicas da escola. E nem vou confessar que até hoje repito, sussurrando em pensamento, a gostosa molecagem. Com todo respeito.São muitas passagens desconexas que surgem na minha mente.

Tinha um presidente que parecia-me muito interessante na minha fantasia infantil por que se chamava “garrafa azul“. Até me proibirem com um belo beliscão de repetir aquilo na rua. Podia dar cadeia. Que mal tinha em um nome tão bonito?
Tinha um velho careca que falava um tempão depois do Fantástico. Todo mundo saia da sala reclamando. Todo mundo achava ele babaca, mas eu ficava na sala com pena dele lá falando sozinho. Nem lembro o nome dele. Edgar alguma coisa.

Tinha uma novela, em que uma mulher colocava uma caixinha de música para tocar e de repente os dentes de um homem, que estava por trás do mosquiteiro da cama dela, cresciam. Eu achava o ator tão lindo que não ficava com medo do vampiro, “Barnaban Colins”, eu acho, pelo menos assim eu batizei essa memória.
Algumas curiosas lembranças das poucas que tenho do meu pai:
“Liliana, você esta caçando chifre na cabeça de cavalo”, me disse ele uma vez, quando voltamos de algum lugar. Essa sensação eu tenho clara: era uma volta, por um caminho escuro. Uma trilha que descia das superquadras para o acampamento. Minha mãe sorridente conversando com meu pai e eu sobre os ombros dele, de cavalinho, segurando em sua testa, tentando participar da conversa com meus por quês.
Essa expressão tomou muito tempo nas minhas reflexões. Como chifre na cabeça de cavalo? Cavalo com chifre não existe! Existe sim, é Unicórnio. Mas unicórnio?? Unicórnio não existe! Lá estava eu procurando chifre…
Lila Ribeiro | comentários

….::::…::::….

08/06/2005 00:14
futuro

Quero a utopia, quero tudo e mais
Quero a felicidade nos olhos de um pai
Quero a alegria muita gente feliz
Quero que a justiça reine em meu país
Quero a liberdade, quero o vinho e o pão
Quero ser amizade, quero amor, prazer
Quero nossa cidade sempre ensolarada
Os meninos e o povo no poder, eu quero ser
São José da Costa Rica, coração civil
me inspire no meu sonho de amor Brasil
Se o poeta é o que sonha o que vai ser real
Bom sonhar coisas boas que o homem faz
E esperar pelos frutos no quintal
[Coração Civil, de Milton Nascimento e Fernando Brant]
Lila Ribeiro | comentários

….::::…::::….

06/06/2005 13:29
Das Palavras à Ação

Mais lama no cerrado seco:

No Fórum Mundial de Combate à Corrupção, que começa amanhã em Brasília, o “Homem-bomba” do momento será espectador, convidado ou palestrante?


“E o que você faz com a bomba?
Ou desativa ou faz explodir.”

Roberto Jefferson





Sobre o Fórum Global de Combate à Corrupção (Global Forum on Fighting Corruption and Safeguarding Integrity):
Encontro multilateral, realizado a cada dois anos,
que reúne representantes de governos, especialistas e acadêmicos de várias partes do mundo para discutir e aprimorar medidas contra a corrupção.

Lila Ribeiro | comentários

Enviado por: Jonas
Data de Envio: 7/6/2005 00:06:00
Blog:
A corrupção é universal e antiga. Lembram quando a Inglaterra finaciava piratas para assaltarem pelos mares?

….::::…::::….

01/06/2005 15:36
Curiosidades
Das naveganças de ontem, dois achados curiosos:
um mapinha “político” do Brasil –

e um vídeo performance que deve ser assistido durante um ano. Isso mesmo um ano!

“Please watch for 1 year”

As cenas simulam a vida dentro de uma pequena cela em 31.536.000 segundos. O trabalho foi desenvolvido para disparar a partir do acesso ao link: se você acessa na parte na manhã, verá os performers nas atividades matinais, na madrugada eles estarão dormindo.
Segundo os artistas, a arte só se completa quando o observador realmente assiste o vídeo na sua integra.
E ainda tem a provocação: será que o observador completa o trabalho?

Tudo pela arte.

Aceite o desafio.
https://i0.wp.com/www.turbulence.org/Works/1year/images/bg.gif

Lila Ribeiro |

….::::…::::….

Página 1 de 1
Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )