em abril 2004…

21/04/2004 23:50
Ninguém mora num símbolo
L.F.Verissímo:“No caso de Brasília, a distância entre o cotidiano do morador e a expectativa e a percepção de quem vem de fora é maior”
Qualquer cidade é uma para quem mora nela e outra para quem visita. A Paris de quem tem que pegar o metrô para o trabalho todas as manhãs não é a Paris dos turistas, e o mesmo vale para Nova York, Buenos Aires e Passo Fundo — neste caso, claro, sem o metrô. No caso de Brasília, essa dualidade se complica, e a distância entre o cotidiano do morador a expectativa e a percepção de quem vem de fora é maior. Porque Brasília, antes de qualquer outra coisa, é um símbolo. O visitante chega cheio de idéias preconcebidas sobre Brasília e — dependendo destas idéias — predisposto a gostar ou não. Nunca esquece do que ela simboliza. Já o brasiliense ocupado com o seu dia-a-dia não pensa nisso. Ninguém mora num símbolo.
texto de Luis F. Verissimo no Correio Braziliense
Minha terra tem ipês, amarelos, rosas e brancos,    minha terra tenho um céu azul intenso que a gente ainda enxerga quando olha pra frente,    minha terra tem gente de toda a parte, que se mistura em sonhos sotaques e filhos,   minha terra renasce todo ano das cinzas que tomam conta do cerrado, mostrando de forma intensa os ciclos da vida

Todo o Brasil vibrou
e nova luz brilhou
quando Brasília fez maior a sua glória
com esperança e fé
era o gigante em pé,
vendo raiar outra alvorada
em sua História
Em meio à terra virgem desbravada
na mais esplendorosa alvorada
feliz como um sorriso de criança
um sonho transformou-se em realidade
surgiu a mais fantástica cidade

Lila Ribeiro | comentários( 3 )

….::::…::::….

17/04/2004 12:35
O brinco da amante

Desconfiança é uma coisa que beira o ridículo mesmo! Sexta-feira pela manhã, quando cheguei na Católica, estava ajeitando meu material pra sair do carro. De repente um brilho me chamou a atenção.
Pequenino, no assoalho do lado do carona, um objeto dourado. O que seria?
Fiz um esforço e o alcancei com a mão. Era um brinquinho.
Como aquilo havia aparecido ali? Questionava enquanto me encaminhava para sala de aula.
O mistério ia fervendo na minha cabecinha.
Um estalo e subiu aquele frio na coluna.
Meu marido havia ido trabalhar com o carro na noite anterior. Então…aquele brinco….aiaiaiaai
Levei meu dia em frente. Aula pela manhã, aula a tarde.
Quando chegar em casa a gente conversa!
Não tinha intenção de fazer nenhum barraco não…
É… vou agir naturalmente, como se nada tivesse acontecido. Vou começar a fiscalizar o fiscal. Essas companhias…
Em casa, por mais que me esforçasse, não conseguia manter a naturalidade.
Me perguntar o que houve…Ai que cinismo! Como tem coragem de me dirigir a palavra com essa tranquilidade?
Meu silêncio já estava incomodando todo mundo. Ainda mais depois de uma semana pesada, convalescendo do siso.
Controlei até onde consegui e perguntei: Você deu carona pra alguém ontem? Não.
Insisti. Nova negativa. Então, como foi aparecer um brinco no carro?
Que brinco? Vamos na garagem que te mostro!
….Deixa eu ver… Ah, esse brinco caiu do porta-luva ontem enquanto o Quincas mexia nas coisas.
Você não tá reconhecendo? Esse brinco é seu!!!
Hein?????????? Aquele silêncio.
No elevador já de volta pra casa, caímos os dois na gargalhada.Quanta bobeira, ó mulher!

Ilustres novos visitantes:
Isis
robson
aprendiz
atitude
rodrigorudi
Ana
Mi
Dri

Lila Ribeiro | comentários( 5 )

….::::…::::….

11/04/2004 16:31
Cara de lua cheia

Feriado não é pra quem quer..é pra quem pode…E com essa conclusão chego a outra mais importante: Não vou mais ficar planejando nada, assim as expectativas ficam mais estáveis. Se acontecer, tanto bem.
Desde o início do ano vinha pensando em visitar uma mãe que me foi dada pela vida e que mora em Minas. Forçava a barra da família, mas essa também é uma caracteristica minha.
Daí o dentista falou que o ciso tinha que ser extraído agora. Bum!
Tudo bem, alteremos os planos. Uma idazinha até Pirenopolis com meus novos e queridos vizinhos gaúchos, visitar minha Drizinha gravidinha e linda e levar de vez a plantinha que era presente do natal passado….
Nada! O trauma foi impressionante… passei toda a quinta e sexta de cama e sem abrir a boca…(aiaiaiai, quem me conhece sabe que essa foi a parte mais dura). Tá, então pelo menos vou navegar…ler… e se tudo ficar bem saio da dieta líquida no sábado…nada…hoje domingãoo de Páscoa, ainda não consigo colocar nada sólido na boca…
Estou aqui parecendo uma lua cheia!!!!!!!!!!!!!
Lila Ribeiro | comentários( 8 )

….::::…::::….

05/04/2004 14:51
Brasilia
Soa tão estranho quando escuto falar dos “ladrões de Brasília” nos jornais e na TV. Temos uma bela safra local, é verdade, mas a cada eleição recebemos uma variedade impressionante. Esses enviados mediante o voto, vindos de todo o país.
Brasília é bem mais do que a Esplanada dos Ministérios pode mostrar. Brasília é feita de gente e sonhos como qualquer outro lugar. Brasília também se traduz em fenômenos interessantes que a natureza insiste a oferecer…Como ver? Basta contemplar olhando para qualquer parte do horizonte…de repente algo pode emocionar.
Vejam que foto linda capturada no Dizem da Rosana

Dizem…
Lila Ribeiro | comentários( 8 )

….::::…::::….

Página 1 de 1
Anúncios

Autor: >Lila

jornalista, vicionauta, blogueira, muito interessada em educação e comunicação [social, visual, digital] (professora, aluna, pesquisadora, mãe, filha e avó em ordem randômica de tempo, espaço e sensações )